terça-feira, 25 de maio de 2010

"O Restaurante no Fim do Universo" de Douglas Adams

.o O o.
O Restaurante no Fim do Universo
Douglas Adams


ADAMS, Douglas. O restaurante no fim do universo. 4.ed. Rio de Janeiro: Editora Sextante. 2004. 229 p. Série Mochileiro das Galáxias - Livro 2.

SOBRE O AUTOR
Douglas Noël Adams (também conhecido por DNA) foi um escritor e comediante britânico, famoso por ter escrito esquetes para a série televisiva Monty Python's Flying Circus, junto com os integrantes desse grupo de humornonsense, e pela série de rádio, jogos e livros O Guia do Mochileiro das Galáxias. Os fãs e amigos de Adams o descreveram também como um ativista ambiental, um assumido ateísta radical e amante dos automóveis possantes, câmeras, computadores Macintosh e outros 'apetrechos tecnológicos'.



SOBRE O LIVRO
     Neste segundo livro da saga "O Guia do Mochileiro das Galáxias", Arthur ainda não se conforma com a destruição da Terra e não aceita muito bem o fato de que acreditam que em algum lugar de seus cérebro esteja a pergunta cuja resposta é 42. Mas nem por isso diminuiu o ritmo da aventura.
     E entre o momento em que Zaphod precisa enfrentar o Vórtice da Perspectiva Total, uma máquina terrível que mostra o quão insignificante uma pessoa é quando comparada ao universo, e uma viagem em que descobrem a verdadeira origem dos ancestrais humanos, eles param para uma deliciosa refeição no Restaurante no Fim do Universo - o único em que não é preciso se preocupar com a ressaca no dia seguinte, simplesmente porque não há um dia seguinte! Então lembre: não entre em pânico! Relaxe e curta sua Dinamite Pangaláctica sob as luzes do apocalipse, porque todo o humor e sátira do primeiro livro continua neste segundo volume!

FRASES
"Sua primeira teoria era que, se os seres humanos deixassem de exercitar seus lábios, eles grudariam.
Após alguns meses de observação, encontrou uma outra teoria, que era a seguinte - 'Se os seres humanos não moverem seus lábios, seus cérebros começarão a funcionar'." p.150

"Resumindo: é um fato bem conhecido que todos os que querem governar as outras pessoas são, por isso mesmo, os menos indicados para isso. Resumindo o resumo: qualquer pessoa capaz de se tornar presidente não deveria, em hipótese alguma, ter permissão para exercer o cargo. Resumindo o resumo do resumo: as pessoas são um problema." p.186

Um comentário:

  1. boa parte da diversão do livro é Zaphod Beeblebrox e suas loucuras

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails